Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

30.12.19

Palavras perdidas no tempo que resta, para virar mais uma página... !!


Maroussia

d68e637af00963315a73bcb14e8a6c47.jpg

Hoje
Caminho devagar, sem pressas

Ontem
Caminhei apressadamente... e durante muito tempo caminhava de tal modo, que sem dar por isso, tropeçava nas pressas que tinha.

A vida que passei a caminhar, tantas vezes para "nenhures", fez-me tantos atropelos em mim mesma, mas ainda assim, teimava em ter "pressa".

O tempo é uma mais valia, para uma "aprendizagem" baseada nele mesmo... basta darmos ao tempo todo o valor que ele tem e usufruir de tudo o que ele nos oferta...

Talvez por isso, "agora" atento a todos os pequenos pormenores, que antes me passavam despercebidos, e talvez por isso...

hoje... caminho devagar, sem pressas !!

®M.Cabral

28.12.19

Sem grandes tecnologias, também se fazia excelente Marketing ... !!


Maroussia

Adorei este vídeo... penso mesmo, que possa ser considerado uma preciosidade.  Eram os anos 60 e a RTP passava este (entre tantos outros) anúncio ao peixe congelado, em alto estilo ou seja, bem português.  
Um bom modo de se esperar pelo novo Ano, com boa disposição, penso eu de que... gostei muito desta "peixeirada" ...!! 

®M.Cabral

16.12.19

Um Santo Natal com Saúde, Paz e Amor ... !!


Maroussia



 

Que o o Espírito desta quadra se prolongue por 365 dias... porque Natal, é sempre que o Homem quiser.
 
O "Aniversário" de Cristo, é um dia, mas a solidariedade, o humanismo, os afectos e tudo o que esta quadra espelha, deveria ser reflectido, em todos os dias das nossas vidas.  

Pode ser apenas uma Utopia de minha parte,  mas era tão melhor se fosse realidade, e que todos nós, a pudéssemos  fazer... !!

®M.Cabral 

13.12.19

Esta Lisboa que eu amo. Linda antiga e bela, hoje nem tanto, o progresso pode ser "lucrativo" para alguns, a mim, destrói-me as memórias de infância


Maroussia

 

18555967_1336575039741634_4100804358155022068_n.jp                                                            imagem by internet

"Pregões de Lisboa"

Como recordo os meus tempos de menina
em que pelas ruas da minha velha Lisboa,
se ouviam belos pregões a cada esquina
em todos os bairros, de Alfama á Madragoa.

Com a mão na cintura passava a Varina
apregoava “quem quer sardinha” com voz forte,
logo gritava “olha o Século” o pequeno Ardina
a seguir o Cauteleiro “quem quer a sorte”.

Até a água também merecia o seu pregão
e aos Saloios ninguém pedia meças,
“água fresca” gritavam de bilhas na mão
que eles carregavam das fontes de Caneças.

Haviam ainda os “Moços de Recados”
que até mudanças eles faziam a pé,
e uns outros um pouco menos lavados
que davam pelo nome de “Limpa Chaminé”.

Até o Chinesinho que mal falava sequer
tinha a sua maneira de apregoar,
“glavatas" muito lindas quem as quer”
penduradas num pau para as mostrar.

Das velhas ou antigas tradições
da minha querida e saudosa Cidade,
são com certeza todos esses pregões
das muitas que recordo com saudade.

E se para alguns caíram em esquecimento
da minha mente jamais vão desaparecer,
recordo-os com carinho em cada momento
porque as Tradições de um povo não devem perecer...!!

®M.Cabral

Ano

Relógio

Pág. 1/4