Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

29.06.20

O inexplicável, não se explica... entende-se, pondera-se e aceita-se !!


Maroussia

21668492_o4UV5.jpegImagem by net

 Texto de um Diário (falhado)

Olá meu caro "amigo" 

Desculpa a minha ausência (no fundo até descansaste um pouco de mim).
Não te esqueci de todo, aliás sabes que já não sei "viver" sem ti. Só que tenho andado um pouco "estranha", não diria que mal mas, menos bem.
Hoje, depois de jantar, fui a casa da filhota, para tomarmos café. Os homens para a sala da TV, em volta dos jogos, as mulheres ou seja a parte da minha prole feminina, na cozinha, em amena cavaqueira. A conversa daqui e de acolá, foi parar ao passado.
É curioso, como recordámos tantas coisas, boas e más, e à medida que a conversa foi fluindo, fomos "rebuscando" memórias e emoções.
Perdas, com lágrimas, lágrimas com "ganhos", nascimentos e vitórias, revivi de tudo um pouco.
Ri em determinadas "passagens" mas, também humedeci os olhos em outras.
Digamos que foram 3 horas como já ha muito tempo não vivenciava, sem telemóveis, sem tablets, sem tvs, sem computadores, como se o tempo tivesse "recuado". Em cima da mesa, apenas se viam chávenas de chá fumegante, um bule e um prato de biscoitos. 
Agora estando aqui para desabafar um pouco contigo, sinto-me mais plena, mais "aconchegada", porque nos dias que correm é tão difícil conseguir 3 horas, para simplesmente, apenas se conversar, e pensar que hoje isso aconteceu, enche-me a alma...!!

Agora vou descansar, se volto ou não amanhã não sei, mas volto... quiçá sine die !!

®M.Cabral

24.06.20

Não tentes despertar em mim o sentimento enorme da carência... !!


Maroussia

359d55a9f97be232b92fe95438c6b1c7.jpgimagem by net

Apaga esse teu desejo de beijar os meus lábios, para me calar a voz ao dizer não.
Não tentes "sentir-me", o rosto com as pontas dos dedos ou o cheiro, do meu perfume de mulher..
Não tentes "olhar" para a minha alma, com os olhos. Uma alma só vê outra, entre elas.
Não me olhes através de uma foto nem a beijes sequer, porque só vais sentir o toque do papel.
Pensa-me como se não pudesses amar-me ou então...
ama-me, nas palavras... somente !!

®M.Cabral

(algures pelos anos 80/90) 

22.06.20

Divagando... ao sabor de um tempo sem tempo !!


Maroussia

21635018_zcTkk.jpegimagem by net trabalhada

 Texto de um Diário (falhado) 

** Desde muito cedo, que me interesso pela "sustentabilidade" da vida humana, bem como, pelo seu comportamento. Concluí, (para mim) sem querer incutir coisa alguma, no espírito de quem quer que seja, que tal como o Planeta tem uma rotação que o equilibra, a nossa vida teria de ter algo cíclico, que nos desse algum equilíbrio, de modo idêntico.
E à medida que vou lendo, textos ou livros, com conteúdos nessa vertente, quase me capacito que estou (mera opinião) na "rota" que me levará a bom porto mas… depois entro em “colisão” !
Opsss… as dúvidas existenciais, são “tramadas”. Quando sou “assaltada” por alguns “pensamentos” estranhos, dou comigo a interrogar-me sobre, o quanto me consigo “equilibrar” nesses ciclos, querendo saber muito mais e ir mesmo ao cerne da temática em questão.
Assim, volto de novo ao célebre… “só sei que nada sei” (o que para mim é irritante) porque mais uma vez, a interrogação se manifesta na (im)pertinente pergunta…!!
Quem sou eu ? Contentamento e/ou aceitação de “todos” (claro que me refiro ao meu humilde Mundinho)? Não, de certeza (tamanha ousadia). Nem sequer de mim. Quiçá, de alguns poucos, e mesmo assim, serei ou não ?!
Se é importante para mim que o seja ? Penso que nem tanto assim… Basta-me ser quem sou, penso eu de que, mas logo volto de novo, à questão fulcral… afinal quem sou eu…?
Uma eterna interrogação, dentro do meu Ser!
E aqui tens meu amigo, uma outra forma de me conheceres. Sabes, no fundo o que eu queria mesmo, era poder saber o que pensas sobre mim… mas ficamos assim, porque assim tem de ser. Digamos que é o mais ético !

Despeço-me com um até amanhã… quiçá !! **

(algures em  2019)

®M.Cabral

19.06.20

Família... não é só e apenas uma "união" de pessoas, também tem muito a ver com o "aconchego" de se saber "transformar" uma casa, em um Lar Doce Lar. Poderá parecer a mesma coisa mas... há muita diferença !!


Maroussia

94887707_2515002298739901_7970434775582244864_o.jpimagem net 
" O Meu Lar " 

No meu Lar simples, rico em carinho
tenho nele tudo o que mais almejo,
sinto-me tal qual, pássaro no ninho
de pouco mais, posso sentir desejo.

Somos uma família bem singela
mas sabemos como ser felizes,
uma porta e uma florida janela,
assim se vão ganhando raízes.

A família é sempre o mais importante
para a boa construção de um Lar,
tudo se constrói quando se é constante
depende de como soubermos liderar.

Se nem sempre se está de acordo
não há vencedor nem vencido
porque se existe algo que está “torto”
de alguma forma terá de ser corrigido.

Das coisas que num Lar mais interessa
o saber dialogar, é uma delas de certeza,
reflectindo, sem tomar decisões á pressa
é a receita para para uma relação coesa.

Marido e Mulher devem-se sempre respeitar
com compreensão e também mútua cedência,
de seus filhos, nunca se devem “apoderar”
mas sim, encaminhá-los com complacência.

Jamais alguém se deve tentar sobrepor
porque a família é singular, mas no plural,
de pessoas com algumas diferenças de "interior"
mas onde todas, se completam num final.

Assim, vos deixo simplesmente retratado
a "visão" do conceito da família e de um Lar,
que nem sequer é necessário ser muito abastado
para no mesmo, a "felicidade" imperar !!


**escrito algures nos anos 80, sob a concepção feminina
da altura !

*®M.Cabral

16.06.20

Há dias "chatos"... ou será que a paciência é algo que se esgota, e eu ainda não me tinha apercebido...?!


Maroussia

 

21628596_2hHTp.jpegimagem by net

                         Texto de um Diário (falhado)

** Sabes, hoje estou em dia não… daqueles dias que te apercebes que a vida não é o que esperavas dela, e por muito que te esforces, de nada te vale porque não vais dar-lhe a volta.
Estive junto ao mar e, quando isso acontece, sinto-me pequenina e insignificante mas, ao mesmo tempo, ele inspira-me, faz-me pensar, carrega-me as energias e, sobretudo leva-me à introspecção. Foi isso que aconteceu… e detestei tudo o que pensei.
Sinceramente a vida não deve ser apenas esta sequência de dias, tem de ter algo muito mais apelativo e que faça com que valha a pena, nos levantarmos todos os dias, na sua continuidade.
Chorei ! Chorei sim e não me envergonho de o admitir, afinal não sou uma "máquina", cientificamente programada para conter emoções. Chorei de "raiva", pela impotência ou cobardia de mudar tudo o que não gosto em mim e não só.
Porque tem de ser tudo tão difícil ? Por vezes penso que é fácil e sou eu que complico, será que sou exigente demais ?
Mas depois penso que todos temos o "direito" de ser felizes, nem que tenha de ser por exigência. Portanto eu vou "Exigir" à vida o meu quinhão dessa “Felicidade” (se existe) e bem rápido, porque o meu tempo, não tem tempo para tanta espera!
Desculpa este mau humor, tu não tens culpa de nada e eu descarrego em ti, mas hoje não dá para mais, acho que estou deprimida. Está na moda, deixa lá...!
Mas não te preocupes, amanhã é outro dia, e outras oportunidades surgirão para me redimir do negativismo de hoje.

Até amanhã meu "amigo"... quiçá !! **


* Algures em Outubro passado, num dia muito aproximado ao meu aniversário. * 

®M.Cabral

15.06.20

Resultado do "confinamento". O tempo dá para tudo o que antes, pouco nos permitia...pensar escrever, pintar, musicar. etc. Eu tenho diversificado, mas escrever mantém-me "viva"...Temos de nos adaptar a um novo modo de...Viver !


Maroussia

 

 

 

 

 

 

 

 


O que é o Amor... ??







Porque será que não tem definição, fala-se e escreve-se muito sobre o Amor (contra mim sou) todavia, é algo indefinível...!

Ao pensar nisto bem a "fundo" (sou muito "pensadora" por natureza), cheguei a esta conclusão. Quiçá, disparatada mas, onde vejo poder haver, alguma assertividade, penso eu que... !

Concebo o "Amor", como o sentimento que une Pais e filhos, porque é algo naturalmente puro, com um elo de ligação que é único.

Todo o resto é afeição... são os afectos que ligam ou não (porque o ódio existe, como sentimento muito forte) todos os Seres, sejam humanos ou animais.

O que existe entre dois seres enamorados, é paixão...! Vivem-se estados de Paixão inebriantes, intensas ou fugases.

Umas acabam rápidamente, outras resistem algum tempo, alimentadas pelo desejo carnal. Estaría a faltar à verdade se não mencionasse a importância da atracção sexual.

Há depois as paixões, que duram longos anos, algumas uma vida inteira. São as paixões que os casais "alimentam", quando sabem transformar a paixão mais fogosa, em Amizade intensa e profunda.

Constroem famílias, sempre apoiados na união, afectos, cumplicidade, respeito mútuo, protecção, carinho, apego, entrega... e assim, vivem momentos felizes ao longo das suas vidas.

E se pensarmos bem, tudo começou pela atracção, que passou à paixão. Talvez por isso, seja tão comum dizer-se... estão apaixonados !!

®M.Cabral

15.06.20

Infelizmente, cada dia que passa, a matemática da adição, se agrava ainda mais... penso que neste momento "desolador" que se atravessa, a situação está a ficar sem resolução visível...!!


Maroussia

man-4950225_960_720.jpg by net

” DESEMPREGADO “

Procura ansiosa e teimosamente
um lugar qualquer para trabalhar,
ouve nãos, quase constantemente
e tem uma família para sustentar.

Vencido e cansado, os pés doridos
já nem sabe que argumentos usar,
com os seus sentimentos tão feridos
de porta em porta continua a procurar.

Para uns, não chegam as habilitações
para outros, já passou dos quarenta,
mas mesmo sujeito ás humilhações
ele continua sem parar e, tenta…

Tenta, quase que ferido de morte
quando alguém lhe fecha a porta,
a lutar e remando contra a sorte
a sua alma, já sente quase morta.

Qualquer trabalho para ele já serve
pois nem tem a audácia de escolher,
e de raiva o seu sangue quase ferve
porque jamais, algo lhe fez tanto doer.

Mas hoje quem vive neste Mundo Cão
todos aqueles que querem trabalhar,
para não faltar á sua família com o pão
um dia, vão acabar por ter de esmolar.

®M.Cabral

13.06.20

A sentir-me emocionada e pacificada...!! 


Maroussia

Se o Paraíso existe, e eu quero muito acreditar que sim, estou neste momento a sentir a percepção de como é... Este sentimento de Paz interior, inexplicável para exprimir a serenidade que assim suavemente se apoderou de mim, como se mais nada existisse.

Há momentos assim, raros e preciosos, pena é serem tão poucos, mas este, vai ficar "comigo" para sempre...!!

®M.Cabral

13.06.20

Mesmo com todas as restrições a que que estamos sujeitos... tentem não deixar cair a tradição...!!!


Maroussia

7bc32b253d00c7aaa64a9e68cfc099bf.jpgimagem by internet

“  FESTAS DO POVO  ”              

O mês de Junho chega alegre e folião
pra festejar três Santinhos Populares,
e o Povo, com seu arquinho e balão
sai para a rua, com alegres cantares.

Assim, por todos os bairros de Lisboa
enfeitados como manda a tradição,
vai passeando toda esta gente boa
que é afinal o Povo, puro de coração.

Há fogueiras para alcachofras queimar
manjericos com  as suas quadras rimadas,
das pipas, está sempre o vinho a jorrar
para acompanhar belas sardinhas assadas.

Nestes dias não podiam faltar os bailaricos
e abençoados pelo querido Santo António,
o ambiente é bem propício aos namoricos
em que alguns, vão acabar em matrimónio.

São João vem a seguir, ao colo seu cordeirinho,
dizem ser  ele o protector das mulheres casadas,
que ao Santo pedem a  protecção  do seu “ninho”
e as suas famílias, sejam por ele abençoadas.

No final chega S. Pedro para festejar
que já nos deixa com o gosto da saudade,
com um sorriso promete para o ano voltar
e com a sua Chave, fecha as festas da cidade...!!

®M.Cabral

 

12.06.20

Hora de relax... com a musica de qualidade (para mim, claro) de Al Marconi. Todavia, espero fazer parte de um número bastante abrangente ...!!


Maroussia

 

 

O mais difícil, neste Sr da "guitarra" - infelizmente pouco conhecido, porque toca a solo e quando não se tem suporte, é tudo muito mais difícil no Mundo da música, e não só -  é escolher uma música porque são todas boas ou muito boas. Lamento que ainda não tenha o reconhecimento merecido, porque ele é mesmo muito bom, na guitarra espanhola... (na linha de Govi, Marksim e tantos mais já famosos) !!
Para quem não o conheça, tem aqui uma oportunidade de o fazer.... se for este um dos seus gostos musicais. 

®M.Cabral

06.06.20

uffa... mais um dia de "cansaço"...!!


Maroussia

21627175_uKjuR.jpeg

                Texto de um Diário (falhado) 

* Fiz compras, limpei pó, aspirei, lavei roupa, enfim fui uma “menina” bem comportada. Aquilo a que "pomposamente" chamam de “dona de casa”. O engraçado e por mais caricato que possa parecer, tenho sempre a sensação que a casa é que a minha “dona”. É ela que “manda” na minha vontade, que me escraviza, que me obriga a fazer o que por vezes nem me apetece.
Claro que eu posso sempre rebelar-me mas, ninguém consegue viver num “caos” ou na desordem total muito tempo.

Assim tenho de ser, mãe, esposa, governanta, empregada de limpeza, dama de companhia, enfermeira, moça de recados, contabilista, gestora e, tudo isto de preferência, com um sorriso nos lábios.

Acredita meu "amigo" que isto cansa e como cansa. Sinto aquele cansaço do dever cumprido, sem o sabor da recompensa. Se calhar nem me compreendes, mas eu desabafo contigo na mesma e sabes porquê. Tu escutas-me... em silêncio, sem me recriminares, sem fazeres juízo de valores, com paciência e, podes crer que é só isso que eu preciso.

Repara que escrevo preciso, logo, não tenho... Quem me escute em silêncio mas, aquele silêncio cúmplice, feito de compreensão e atenção. Quem escute as minhas palavras e, não só, simplesmente, as “ouça”. Quem faça parte da "minha" vida e não “passe” apenas por ela. Claro que nem tudo é assim tão mau, nem sequer quero que me vejas como uma “vítima”, nada disso, porque não fico bem nesse papel, não me "encaixo" nele, se calhar sou um pouco perfeccionista, e isso atrapalha. 

Existe a família,  com a alegria das crianças que gerei, “ajudei” a crescer em união com o pai,  a formar na sua condição de seres humanos, e que muito nos orgulham. Mas, não é só o mundo à minha volta que existe, eu também quero “Existir”, será que é pedir tanto assim ?

Penso que não, afinal todo o ser humano tem o direito de poder dizer... Existo, reparem em mim. Sei que um dia vou ter a coragem de soltar um grito bem alto e dizer. EU ESTOU AQUI !!
Por enquanto, vou “estando” por aqui, neste nosso espaço de “amena" cavaqueira !!

Até amanha meu "amigo"... quiçá !! **

(algures por meados de Novembro passado)

®M.Cabral

06.06.20

Queda-te en casa ... apreciando e dançando este ritmo que não nos deixa ficar parados... !!


Maroussia

Jerusalém... nada é por acaso. Escolhi esta versão em espanhol para que possam entender a letra. De qualquer modo, podem ver as várias versões desta musica que nos liberta deste "marasmo" que nos é imposto por um maldito vírus covarde, e de algum modo, atenua a solidão de muitas pessoas, além de ginasticar o fisíco,  ajuda também a mente. 
Espero que gostem, pessoalmente gosto muito, e o que vale será sempre a intenção, daquilo que fazemos a pensar ser o melhor. 

®M.Cabral

03.06.20

Coisas de Mulheres...!!


Maroussia

21626016_Q1jZF.jpegimagem by net

 Texto de um Diário (falhado) 

** Há muito tempo que ando a necessitar de elevar um pouco a minha auto estima e hoje decidi fazê-lo (coisas de mulheres). Sair da rotina da casa, das lides domésticas, largar o avental, deixar de ser “tudo”, para ser simplesmente eu.

Depois de um excelente banho relaxante, escolhi uma roupa diferente, dei um toque no cabelo, maquilhei-me e depois de enfrentar o espelho, ganhei coragem e saí para rua.

Andei algum tempo, como se quisesse saborear cada minuto que estava a passear, de vez em quando parava para ver uma ou outra montra e ainda comprei um "mimo" para mim. Foi um daqueles dias que me apetecia ver coisas e pessoas bonitas.

Sentir que ainda olham para mim como mulher, e não apenas como “robot doméstico. Não tem nada a ver com vaidade, nem tão pouco com a necessidade de exibição, tem sim a ver com a tal auto estima, que tanta falta faz ao ser humano e a mim de sobremaneira, para se poder sentir bem consigo mesmo e com os outros.

Não sei se não me vais achar frívola, pelo que te estou a "dizer", mas penso que a nossa Amizade é suficiente para que me possas entender e, no fundo até sabes as minhas razões.

Quando regressei a casa, encontrei tudo na mesma, é verdade, mas naquele entretanto senti-me muitíssimo bem e desfrutei de algo que quero repetir mais vezes. Afinal não sou nenhuma “toupeira” e ainda estou “viva” !!

Até amanha meu "amigo"... quiçá !! **

Novembro de 2019

©M.Cabral
 

01.06.20

"DIAS DE UTOPIA" ... dias sem sentido, porque não têm continuidade... apenas dias para se festejar "algo" e por norma também de puro consumismo, numa realidade de escassos afectos...!!


Maroussia

a043705c2aa3d5eff0f2b40b9e6db16a.jpgimagem by net

" Dia Mundial da Criança “
mais um dia utópico, sem sentido,
se a maior parte não tem esperança,
nem a hipótese de este dia ser “vivido”.

É fácil eleger dias para as crianças homenagear
como se daí elas tirassem grandes vantagens,
as que tudo têm, já pouco podem desejar,
para as que nada têm, não passam de miragens.

Dias da criança deveriam ser todos os dias,
embora isto não passe de mera frase feita,
gastam-se elevadas somas com as "utopias"
e com as mesmas, se sanaria tanta maleita.

Compram-se presentes que custam "fortunas",
e contrastar com a realidade, será bastante tétrico,
milhares, são enterrados em sacos, sem urnas,
outros, esbanjam dinheiro, num brinquedo eléctrico.

Neste dia, vamos “brincar” á caridadezinha,
alguns  receberão,  brinquedos, roupas e comer,
eventualmente irá aparecer uma “Fada Madrinha”
só que nos dias seguintes, ela vai desaparecer.

Depois, passa tudo de novo a ser como era,
voltam a fome, os maus-tratos e muito mais,
já passou o dia em que foi uma “Primavera”,
agora, é um “Inverno” com grandes “temporais”.

Mas se por tudo e por nada se elege um dia,
é o dia de tal, o mês de tal, é a semana.
porque não existir o que mais falta nos faria
que é sem duvida, o da Sensibilidade Humana !!

®M.Cabral