Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O inexplicável, não se explica... entende-se, pondera-se e aceita-se !!

Segunda-feira, 29.06.20

21668492_o4UV5.jpegImagem by net

 Texto de um Diário (falhado)

Olá meu caro "amigo" 

Desculpa a minha ausência (no fundo até descansaste um pouco de mim).
Não te esqueci de todo, aliás sabes que já não sei "viver" sem ti. Só que tenho andado um pouco "estranha", não diria que mal mas, menos bem.
Hoje, depois de jantar, fui a casa da filhota, para tomarmos café. Os homens para a sala da TV, em volta dos jogos, as mulheres ou seja a parte da minha prole feminina, na cozinha, em amena cavaqueira. A conversa daqui e de acolá, foi parar ao passado.
É curioso, como recordámos tantas coisas, boas e más, e à medida que a conversa foi fluindo, fomos "rebuscando" memórias e emoções.
Perdas, com lágrimas, lágrimas com "ganhos", nascimentos e vitórias, revivi de tudo um pouco.
Ri em determinadas "passagens" mas, também humedeci os olhos em outras.
Digamos que foram 3 horas como já ha muito tempo não vivenciava, sem telemóveis, sem tablets, sem tvs, sem computadores, como se o tempo tivesse "recuado". Em cima da mesa, apenas se viam chávenas de chá fumegante, um bule e um prato de biscoitos. 
Agora estando aqui para desabafar um pouco contigo, sinto-me mais plena, mais "aconchegada", porque nos dias que correm é tão difícil conseguir 3 horas, para simplesmente, apenas se conversar, e pensar que hoje isso aconteceu, enche-me a alma...!!

Agora vou descansar, se volto ou não amanhã não sei, mas volto... quiçá sine die !!

®M.Cabral

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maroussia às 01:53

Não tentes despertar em mim o sentimento enorme da carência... !!

Quarta-feira, 24.06.20

359d55a9f97be232b92fe95438c6b1c7.jpgimagem by net

Apaga esse teu desejo de beijar os meus lábios, para me calar a voz ao dizer não.
Não tentes "sentir-me", o rosto com as pontas dos dedos ou o cheiro, do meu perfume de mulher..
Não tentes "olhar" para a minha alma, com os olhos. Uma alma só vê outra, entre elas.
Não me olhes através de uma foto nem a beijes sequer, porque só vais sentir o toque do papel.
Pensa-me como se não pudesses amar-me ou então...
ama-me, nas palavras... somente !!

®M.Cabral

(algures pelos anos 80/90) 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maroussia às 17:52

Neste momento de caos, em que o Mundo tem os caminhos transformados em autênticas "encruzilhadas" e toda a Humanidade se encontra em "becos" com pouca saída, veio-me ao pensamento este poema de um grande Sr Poeta, cuja a vasta obra muito admiro !

Segunda-feira, 22.06.20

0b25c1f18f1680f5c5a67ef86cafaee3.jpgby net
Cântigo Negro

“’Vem por aqui’ – dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: “vem por aqui!”
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali…

A minha glória é esta:
Criar desumanidade!
Não acompanhar ninguém.
– Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe

Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos…

Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: “vem por aqui!”?

Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí…

Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.

Como, pois sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?…
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos…

Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátria, tendes tectos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios…
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios…
Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém.
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções!
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: “vem por aqui”!
A minha vida é um vendaval que se soltou.
É uma onda que se alevantou.
É um átomo a mais que se animou…
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
– Sei que não vou por aí!”


by _ José Régio _

c) M.Cabral (citando)  __ Sei que não vou por aí...!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maroussia às 14:04

Divagando... ao sabor de um tempo sem tempo !!

Segunda-feira, 22.06.20

21635018_zcTkk.jpegimagem by net trabalhada

 Texto de um Diário (falhado) 

** Desde muito cedo, que me interesso pela "sustentabilidade" da vida humana, bem como, pelo seu comportamento. Concluí, (para mim) sem querer incutir coisa alguma, no espírito de quem quer que seja, que tal como o Planeta tem uma rotação que o equilibra, a nossa vida teria de ter algo cíclico, que nos desse algum equilíbrio, de modo idêntico.
E à medida que vou lendo, textos ou livros, com conteúdos nessa vertente, quase me capacito que estou (mera opinião) na "rota" que me levará a bom porto mas… depois entro em “colisão” !
Opsss… as dúvidas existenciais, são “tramadas”. Quando sou “assaltada” por alguns “pensamentos” estranhos, dou comigo a interrogar-me sobre, o quanto me consigo “equilibrar” nesses ciclos, querendo saber muito mais e ir mesmo ao cerne da temática em questão.
Assim, volto de novo ao célebre… “só sei que nada sei” (o que para mim é irritante) porque mais uma vez, a interrogação se manifesta na (im)pertinente pergunta…!!
Quem sou eu ? Contentamento e/ou aceitação de “todos” (claro que me refiro ao meu humilde Mundinho)? Não, de certeza (tamanha ousadia). Nem sequer de mim. Quiçá, de alguns poucos, e mesmo assim, serei ou não ?!
Se é importante para mim que o seja ? Penso que nem tanto assim… Basta-me ser quem sou, penso eu de que, mas logo volto de novo, à questão fulcral… afinal quem sou eu…?
Uma eterna interrogação, dentro do meu Ser!
E aqui tens meu amigo, uma outra forma de me conheceres. Sabes, no fundo o que eu queria mesmo, era poder saber o que pensas sobre mim… mas ficamos assim, porque assim tem de ser. Digamos que é o mais ético !

Despeço-me com um até amanhã… quiçá !! **

(algures em  2019)

®M.Cabral

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maroussia às 02:56


Pág. 1/5





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Junho 2020

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930



O Tempo não pára... !!