Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

29.04.21

Quando a ironia das palavras, nos merece todo o respeito... !!


Maroussia

21269608_zEhbM.jpg

Há certas imagens que vou "encontrando" por estes caminhos da Internet, que me deixam pasma, pela análise da situação em si. Foi o que aconteceu com esta, pelo sentido de oportunidade do texto, que se encaixa na perfeição. Um texto curto mas,  preciso e conciso. 

Não resisti à tentação de partilhar.  Parabéns ao autor (sem identificação). Uma imagem do google !
M.Cabral_pt­® ( a introdução) !

29.04.21

Estar ou estar, sem "estar"... eis a questão !!


Maroussia

web3-portra.jpg

Há pessoas que não sabem estar "presentes". Podem viver a nosso lado, fazer parte da familia, e por vezes até são excelentes seres.
Mas... falta-lhes aquele carisma, do saber estar "presente".

Claro que estar "presente" é complicado mas, é a unica razão para uma existência a dois. Se tal não acontecer, mesmo que seja um casal, que até se gostem, vão acabar a viver cada um, por si, embora a dois ou  até em família. Há ali uma falha !

Estar "presente", é estar... nos momentos cruciais, para que as pessoas que nos rodeiam, não se sintam sós, (embora com companhia).

Estar "presente" é simplesmente estar lá, no momento certo, quando se necessita. É gratificante se for por boas razões mas, é muito acolhedor, se for por más.

Estar "presente" é escutar, aconselhar, zelar, atentar aos pormenores... não é estar apenas ao nosso lado, é "garantir" que está lá.

É fazer sentir que está "presente" agora... Porque amanhã, pode já não ser necessário, e fica tarde demais  para os arrependimentos.

E nem é por maldade ou desamor... é apenas porque não "aprenderam" a estar "presentes"... talvez por comodismo ou uma interpretação contrária a uma realidade,  da evidência da presença.

Aprenda a estar "presente". Esteja "presente", assegure-se que está mesmo a demonstrar essa presença... e será esse o "presente", ideal que qualquer um de nós, mais anseia receber. 
Pode parecer um contra-senso, mas se pensarem bem, vão ver que faz todo o sentido.
                                                                                                                                                                                    xxx...........xxx..........xxx

Desabafos  numa  - entre muitas noites de insónia - Sem "presenças", embora esteja acompanhada.

Nota de autora: Sei que abusei da palavra "presente" e por tal, peço desculpas, mas só assim,  este texto, faria sentido, para mim...!!!

®M. Cabral

 

25.04.21

Este vídeo (e outros idênticos) tem uma importância altamente relevante, para que não seja "obrigatoriamente" difundido. Temos a responsabilidade de preservar este Planeta, para as gerações "vindouras". De certeza, que queremos o melhor para elas.


Maroussia

Penso que escolhi o dia certo para demonstrar o que entendo por verdadeira Liberdade ! Não é só a de um País, mas sim do Planeta na sua globalidade.  
®M. Cabral 

19.04.21

Ena estamos em desconfinamento, os negócios reabriram. As escolas, os espectáculos, o lazer, tudo parece (não fosse as máscaras) normal mas, porque será que eu não estou tão contente assim ? que raio de "feitio" o meu... safa !!


Maroussia

1b9ef14d72f1f58d330bf9c42103553b.jpgby net

Perdi-me na enorme e "obrigada" distancia de um abraço
Encontrei-me na total escuridão, de tanta adversidade

Entretanto, cairam lágrimas desesperadas, em meu regaço
Não esperava ter de lidar tanto tempo, com esta saudade.

Vivo na certeza das incertezas, que me deixa em desolação
Temo o que não sei, o que tento saber, nada me parece "real"
Com tantas palavras sem sentido, ocas de qualquer informação,
Quase cheguei ao ponto, de questionar a minha sanidade mental.

Não é só o conflito doentio, mas também uma guerra de interesses
Nem sei o que o que terá mais "peso" nesta desesperada calamidade
Aos "pequenos" (pobre povo)... são com certeza todos os revezes
Aos Poderosos, onde o vil metal é o que conta, é outra a realidade.

Fazem-se "negócios" chorudos, em nome da "salvaguarda" da Saúde
Todos os dias aparecem soluções, mas eu... peco pelo cepticismo.
Nada nem alguém, por muito mediático que seja, a mim já me ilude,
Vou tentando ser responsável, sem me deixar levar pelo "eufemismo".

®M. Cabral

ano

Relógio

Pág. 1/2