Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

29.05.21

Não se olham aos "meios" para atingir os "fins"... e quando - o mar bate nas rochas, quem se lixa é o mexilhão - ...!!


Maroussia

pandemia.jpgimagem TVI24

Futebol... o "ouro negro" (petróleo) em forma esférica...  !  Covid não ataca os adeptos internacionais , mesmo sem máscaras, eles estão tão imunes, que nem o  contágio propagam , porque não "escancarar" as portas ? 


Venham os turistas, Lisboa só está em perigo para os "tugas", aqueles que sentem na pele o descontrolo das regras. Pelo que se ouve e vê, fora o que fica escondido, penso que poucos dirigentes, sejam  daqui ou dacolá (para não fazer uma extensa lista), sabem o que andam a "fazer" num contexto global. 

A restauração e afins, para os tugas, está bem organizada, gastaram dinheiro que não tinham para isolar, medir, desinfectar e poderem trabalhar, claro que  há sempre excepções às regras... por vezes a malta jovem, que tem os neurónios a "fervilhar" nesta quase "prisão", quando há um escape abusam mas, são metidos na ordem, nem que seja à força se tiver de ser... temos pena.  Já os "turistas" podem fazer o que quiserem, é preciso é que deixem aqui o "guito". Os abusos nesses, nem controlo têm, que seja visto...!

Note-se que não sou contra o "turismo", até porque é uma "inter-acção" entre países, que  faz falta para contrabalançar a economia, inclusive  na parte cultural e de relax,  sou contra sim,  às regalias de que gozam (usam e abusam) tipo "à Lagardère" e o desrespeito às regras impostas no nosso País, e  mais reforçadas neste momento pela pandemia,  sem sofrerem qualquer tipo de  punição "visível".

Já para não falar nos "refugiados", para quem temos sempre mais um lugar  à "mesa", (nem todos fogem de guerras)  há muitos que veem aqui , um passaporte para a Europa mas,  que também  podem ser portadores de várias variantes do Covid  e o que se faz ? 

Vamos lá praticar a "caridadezinha" e dar-lhes casa, comida e uns trocos, afinal dinheiro não nos falta, senão vejamos o Novo Banco e afins,  mas isso são outros 500 que agora não interessa nada. Concordo em ajudar, mas... vamos lá ver até que ponto podemos ajudar, sem prejudicar os nossos, os desta "casa" (Portugal) !!

A porra disto tudo, é que temos famílias PORTUGUESAS, que nunca sairam do país, até pagavam os seus impostos e agora nada recebem, e que passam fome, esta é a REALIDADE "esquecida". 

Parece que quem dirige o nosso País e as Instuições de interesse, para o seu bom funcionamento, usam máscaras que tapam também os olhos... !!

Já desabafei, acordei naqueles dias em que não consigo disfarçar o mau humor e depois de ouvir e ver as notícias, pior um pouco.

Haja Deus e que me dê forças para aguentar a - não -  paciência, que a dita, já a perdi há muito tempo... !!
Desculpem qualquer coisinha... e tenham um bom fim de semana 
M.Cabral_pt­® 

26.05.21

Há Dias e Dias. Ontem foi o dia Mundial "vizinho"... enfim fico a pensar se há imaginação a mais ou se sou eu que estou a ficar "retrógrada"...!!


Maroussia

vizinhos1.jpg

  Quem dera que esta imagem,  fosse a realidade, não de um dia mas de todos...em todo o Mundo...!!
 

Cada vez fica mais "corriqueiro" (mera opinião pessoal), festejar-se dias que nada têm de especial ou qualquer tipo de motivação para festejar.

Ontem festejou-se o dia do "vizinho". Já ser-se vizinho é complicado, quanto mais ainda, se arranjar um "modo" de se festejar.

Começa pelo parte de que há imensas pessoas que nem sequer vizinhos têm. Pensando eu que, vizinho é aquela pessoa, que vive ao nosso "lado" ou muito perto de nós.

Passo de seguida, para as pessoas que vivem em apartamentos e que nem sequer sabem quem são os "vizinhos" do prédio que todos habitam

Pode ser por desinteresse, indiferença, outras formas de vivências e de horários. Uma grande parte nem se cumprimentam ou se inter-ajudam, logo, muito menos se pressupõe um festejo".

Nas aldeias, onde ainda os "poucos"  vizinhos se  conhecem, lá vão resistindo  (por norma) os "nossos" velhinhos. Este termo nada tem de desprestigiante, antes pelo contrário é carregado de carinho... mas, até esses de vez em quando aparecem nos "mídia" por razões nada abonatórias, para se festejar.

Com este meu raciocínio, que pode estar errado, quem sou eu para pensar que estará certo, acho uma autêntica "parvoeira" estas comemorações sem nexo (embora não seja novidade), em haver dias para se festejar sobre tudo, e mais um "par de botas".

Ajudem o próximo, vizinhos ou não, sempre que puderem. A Vida não se resume a um Dia Mundial ou Internacional.   Façam bem e não mal, por vezes dá até menos trabalho, sendo muito mais compensador, respeitem-se como Seres Humanos  e tentem ser felizes.

Já agora, festejem sim, todos os dias das vossas vidas, com Saúde. Paz e Amor. Isso sim é um bom motivo para festejar e agradecer, sempre...!!
M.Cabral_pt­® 

22.05.21

Vença quem vencer, e não será Portugal desta vez... a minha eleição está feita e aqui a partilho.


Maroussia

Pouco ou nada há a dizer, foi mais um Festival da Eurovisão e quase todos assistimos, até pelas saudades de algo que nos remete a bons tempos. 

Portugal, foi muito bem representado, com um nível que me honra enquanto portuguesa mas... ainda temos uma vitória na memória  e não estou à espera de outra. Embora estejamos de parabéns pela qualidade e sobriedade da nossa representação. 

Entre tantas outras, esta foi a minha eleita... talvez por um leve "toque" de Piaf, uma das minhas vozes preferidas. Fica aqui no meu blog, a perpetuar a memória do Eurovisão 2021.
®Maria Cabral   
PS:  A posteriori  ... só tenho a acrescentar que a musica vencedora, me deixa em dúvida na idoneidade da votação do público. Má qualidade, no meio de excelentes musicas e vozes, que me deixa sem palavras.  Para ver concertos de rock ou heavy, não é preciso um Festival desta envergadura. Enfim, será sempre mais do mesmo... Mera opinião pessoal !!

ano

Relógio

Pág. 1/2