Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

26.08.21

Apenas porque... sim !

a vida é tão rara...


Maroussia

Uma musica das minhas preferidas, entre muitas (a preferência é sempre regida pelo momento da escolha), com uma  excelente  sonoridade no seu todo e um texto poético de alto nível.
Apetece-me !!
®M. Cabral 

24.08.21

Crise de identidade (existencial) ou constatação de factos ?

porque "desabafar" é preciso...


Maroussia

386ac65d-d6a6-4634-b7b1-45219782550a.jpeg

Tenho medo de não ter o tempo que necessito e quando tenho "tempo", fico aprisionada nesse medo, a "destempo".

Sinto que tenho tanto ainda por fazer, dizer, ver, ser mas o tempo é "finito" e isso dá-me medo.

Ao tomar conta da realidade implacável, que ao somar anos à Vida, vamos ao mesmo tempo diminuindo os que restam, assusta-me.

Crise da meia idade, será a razão que me leva a esta análise mais profunda, será algo que poderá ser... questionável ?

Não pode ser, porque a ser uma questão, ía contra a Lei da Natureza. Aprendi muito cedo que tudo o que tem um começo, tem sempre um fim. Logo, o "entretanto" é que importa e se deve tornar a nossa vivência, é esse o nosso... tempo.

Não é que não entenda, até porque sou obrigada a tal mas, "aceitar" é que está a ficar problemático, porque entre o que foi feito e o que poderia ser feito, a única certeza que tenho, é que ficará sempre tanta coisa inacabada, e concluo: é por ter essa certeza que... Tenho medo !!
M.Cabral_pt­® 

20.08.21

Quando uma imagem, vale mais do que 1000 palavras...!!!

Tentando agarrar o que existe de positivo no Ser Humano...


Maroussia


Nem sempre necessitamos de entender o idioma, a ver também se aprende, neste caso quiçá, a salvar uma vida,  basta estarmos atentos ao que vale a pena visualizar.

Tinha de partilhar e se chegar a uma pessoa que não tenha assistido a este vídeo, já faz a diferença e, para mim, dever cumprido !!
®M. Cabral 

20.08.21

Serão todos estes "vírus" que ameaçam a Humanidade, um monstro terrível a enfrentar ou algo está a falhar ? Serei só eu a pensar assim ... antes fosse !

e... com tudo isto, já temo pela minha sanidade mental !


Maroussia

La vacuna contra el COVID-19: una lucha contra reloj para detener la  pandemia

Ando mesmo mal, a sentir-me muito acabrunhada
neste corre e não corre, que parece uma "charada".

Os vírus proliferam vorazmente por todo o Mundo
e as soluções encontram-se num "buraco" sem fundo.

As novas variantes, "aparecem," quase todos os dias
e assim as Esperanças, vão ficando mais "vazias".

Vazias de "imunidades", de curas ou quaisquer soluções
são pesquisas e mais pesquisas entre variadas opiniões

Neste Universo de estudos, onde a palavra "exacta"  define a Ciência
já ponho em causa essa "exactidão, apesar de tanta... resiliência.

Os laboratórios não param, mantêm todos os recordes do "momento"
em meses, estão prontas vacinas que antes, demoravam "tanto" tempo.

Hoje é a vacina tal, amanhã, depois, muitas mais por certo vão surgir
mas o mal continua, porque a "cura", não se vislumbra descobrir.

E nós, nas filas para as vacinas, amedrontados com as viroses,
somos cobaias, sem certezas sequer, nas quantidades das doses.

O problema é que apesar da vacinação, ninguém ficará imune,
é como um fogo mal apagado, pode tornar tudo a "lume".

Quanto mais se quer avançar,  entre este faz e desfaz
damos dois passos para a frente e de repente três para trás.

Mas anda tudo "focalizado", ou sou eu que estou quase louca
porque  doenças bem mais graves, são no momento, "coisa" pouca.

Essas "outras" não se contabilizam, e acredito que são uns milhares
será que alguém me explica, por onde se desviam os "olhares" ??

E neste corre e não corre, que parece uma "charada"
Ando mesmo mal, a sentir-me muito acabrunhada...!!
®M. Cabral 

10.08.21

Querer ou não querer, eis a questão... !!

Resta este querer, quiçá sem querer...


Maroussia

download (33.jpg

Quem me dera não querer, o que tenho sem querer.
Limito-me às circunstâncias de não querer o que por "obrigação" tenho de querer.

Neste querer e não querer, e por menos que eu possa querer, um dia a Vida acaba, sem eu querer e...
tanto que ficou, por querer.

M.Cabral_pt­® (incluindo a imagem) 

ano

Relógio