Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

10.07.24

Exemplo ? ... de repente dou com esta imagem e fico sem palavras !!


Maroussia

 
 

Penso que esta imagem só por si "responde" mas, ainda acrescento um pouco do que penso. 
 
Há pessoas que se "vitimizam" e há pessoas que querem trabalhar, e desde que seja honestamente, "agarram-se"  a qualquer tipo de sobrevivência, sem desculpas... quiçá até com razões para as mesmas, porque na realidade o mercado do trabalho está num descalabre medonho mas... 
 
Tirem desta imagem as ilacções que entenderem. Eu retirei as minhas e como mulher e mãe que sou, estou grata e orgulhosa  desta "guerreira".

Nota: Apenas por pura comparação... Chamo a vossa atenção para o asseio, tanto nas ruas, como na própria pessoa que está a vender os seus produtos e mais não escrevo...!! 

®M.Cabral_in (in_"outras vidas")  

09.07.24

Laços Humanos ou conceitos de "redes" ?! Prós e Contras da Modernidade Tecnológica !!


Maroussia

 




Confesso-me uma admiradora deste Sr. Zygmunt Bauman, (infelizmente já falecido), pela "bagagem" de cultura que tinha e transmitiu através da sua obra literária, pese embora, por muitos "parceiros" ser descrito como um pessimista, nas suas críticas  à  Pós-Modernidade.

Na base da sociologia, concordo com ele e,  daí ter lido variadas temáticas,  para o entender melhor e, resultou, fiquei fã. 

Politicamente é-me indiferente, mas era um visionário que, vivia o presente com os olhos no futuro e nos prós e contras das grandes e pequenas tecnologias. 

Aconselho a ver o vídeo, porque é a realidade dos nossos dias...  Sou suspeita porque também me sirvo das redes sociais, como meio de comunicar com outrém, sem intuitos "numéricos",  só este blog e basta-me. 

Claro que de início, movida pela curiosidade, deambulei um pouco nas tais redes das centenas e milhares de amigos, mas depressa me apercebi da "parvoeira" que por ali passava... na realidade nem os meus poucos amigos,  estavam ali, e decidi parar a tempo de perder mais tempo !

Com o Blog é diferente, escrevo o que quero, leio o que gosto e (comento muito pouco, pelo que peço sinceras desculpas) mas que leio,  não duvidem.  

Como instrumento de trabalho e facilitador de tratar quase todos os assuntos via online, só posso dizer bem, das novas tecnologias, pese embora, interfira na parte profissional em "presença".

Por essa razão, temo que a subida do desemprego possa aumentar... por mim estou "arrumada"... mas para os jovens não vejo muitas "saídas", a não ser as que dão para outros países. 

Que do bom-senso de uma boa governação, surjam benesses para quem tem uma vida pela frente... assim desejo e espero !!


®M. Cabral ( in_tudo é "tecnologia")

09.07.24

Há dias assim e, ainda há, os melhores e os piores... porque até os dias são imprevisíveis...!!


Maroussia

 

diassssssssssss.jpg

Hoje estou em mais um dia não.... Daqueles que te apercebes que a vida não é o que esperavas dela e que, por muito que te esforces, de nada te vale porque não vais dar-lhe a volta. 

Quando isso acontece, sinto-me pequenina e insignificante mas, ao mesmo tempo, faz-me pensar e leva-me à introspecção. 

Foi isso que aconteceu... E detestei tudo o que pensei. Sinceramente a vida não deve ser apenas esta sequência de dias, tem de ter algo muito mais apelativo e que faça com que valha a pena, nos levantarmos todos os dias, na sua continuidade. 

Chorei... Chorei sim, e não me envergonho de o admitir, afinal não sou uma "máquina", nem sequer um Ser cientificamente programado para conter emoções. Chorei de "raiva", pela impotência ou covardia de mudar tudo o que não gosto em mim e no que me rodeia. 

Porque tem de ser tudo tão difícil e intimidador? Ás vezes penso que é fácil e que sou eu que complico, será que sou exigente? 

Mas depois penso que todos temos o "direito" de ser felizes, nem que tenha de ser por exigência própria... Portanto deveria "Exigir" à vida o meu quinhão de Felicidade e bem rápido, porque o meu tempo, não tem "tempo" para tanta espera !  

Amanhã é outro dia, e outras oportunidades surgirão, quiça me possam redimir do negativismo de hoje.

®M.Cabral (in_"dias apenas " ) 

09.07.24

Amor incondicional... Amor de Mãe !!


Maroussia

amorcoragem11111.jpg

Já li centenas de Livros, vi outros tantos filmes. Assisti a vivências reais e eu mesma vivi experiências menos boas até ser Mãe, por razões várias. 

Sendo um tema que me agrada sobremaneira, encantei-me invariavelmente, com telas famosas, outras nem tanto...!

Emocionei-me com histórias e até mesmo, com musicas, todavia quando deparei com este "desenho" (sem saber a sua autoria), caiu-me a "ficha" por completo. 
 
De um modo tão profundo, consegue ser tão incisivo e marcante de emoções, que me "rendi" incondicionalmente. 
 
Se houvessem Globos de Ouro, para premiar este tipo de Arte, que identifica deste modo humilde e grandioso, o que é o Amor de Mãe,  seria o/a autor/a desta imagem (qual Van Gogh) o seu vencedor/a, sem dúvida alguma e com o devido mérito.

Nota: Este retrato não me é totalmente desconhecido mas não posso "precisar" a autoria. Acaso alguém tenha mais "conhecimento" do que eu, agradeço a informação. 

Foi-me ofertado via internet há uns bons anos... porque quem o tinha não conseguia olhar para a imagem.

®M.Cabral (in_amor incondicional)  

09.07.24

Porque vou sempre pensar em ti ... o dia de hoje era especial...!!!


Maroussia

Apenas os anos passaram e já são tantos... mas as memórias ficam. 


 

A minha alma acorda com o sol... Divago pelo teu corpo em sonhos, sinto o
teu aroma intenso e até saboreio o teu "gosto"... estás distante fisicamente
mas espiritualmente,
         "habitas" em vivência permanente,  "dentro" de mim...!!


®M. Cabral (in_saudades) 


09.07.24

Flatiron Building, um "velhinho" centenário mas continua altivo. reconhecido com prémios merecidos... e marca pela diferença !!!


Maroussia

Milhares de pessoas passam por ele diariamente, mas será que conhecem o seu historial ? 

 

330px-Flatiron_crop_20040522_114306_111.jpg


O Flatiron Building (ou Fuller Building) foi um dos primeiros arranha-céus construídos em Nova Iorque, Estados Unidos, e tem esse nome por ter a forma semelhante de um ferro de passar roupa.

O Flatiron Building foi desenhado pelo arquitecto e urbanista Daniel Burnham no estilo Beaux-Arts.

Foi inaugurado em 1902, e está localizado entre a Fifth Avenue, a Broadway e a 23rd Street. Possui 87 metros de altura e 22 andares.

Quando inaugurado, foi um dos prédios mais altos do mundo. O bairro em torno do edifício foi chamado de Distrito Flatiron (Flatiron District) após a sua construção.
 
Foi designado, em 20 de Novembro de 1979, um edifício do Registro Nacional de Lugares Históricos, bem como, em 29 de Junho de 1989, um Marco Histórico Nacional.
 
img by net 

(c) M.Cabral_in (Curiosidades interessantes)  

08.07.24

A minha ave preferida... 3 L's - Linda - Livre - Líder !!


Maroussia

GAV1.jpg
A famosa liberdade de que tanto se "apregoa", por esta ou aquela razão  será sempre limitada. Só somos livres de verdade,  através dos nossos pensamentos e com eles atingimos a "imaginação" sem limites e aí ninguém "entra", logo, não pode intervir... !!
®M.Cabral  ( in - Liberdade - )

08.07.24

Nada se perde... tudo se transforma ... !!


Maroussia

 

São a orquestra vegetal com maior número de apresentações segundo o Recorde Mundial do Guinness. Chamam-se “Orquestra Vegetal de Viena” e, ao contrário de uma orquestra comum, os instrumentos destes músicos são feitos de legumes e verduras frescas.
 
A ideia surgiu como uma brincadeira, depois de três membros da orquestra se terem inscrito num festival de arte na Universidade de Viena. Discutiam quais os instrumentos mais difíceis de tocar e, ao mesmo tempo que preparavam uma sopa, juntaram uma ideia à outra.
 
Vinte anos depois, já têm quatro álbuns no mercado, o mais recente financiado através de uma campanha de angariação de fundos online, e já tocaram em locais tão emblemáticos como o Royal Albert Hall, em Londres, e o Shangain Arts Center, na China.
 
Nos seus espectáculos, sempre esgotados, utilizam 10 instrumentos criados no próprio dia. Segundo a BBC, na manhã de cada actuação o grupo visita os mercados locais para comprar os vegetais que vão transformar em instrumentos. Depois de descascados e cortados, duram no máximo seis horas. Tudo o que não usam é transformado em sopa e servido ao público no fim da apresentação.
 
Ao longo dos anos a “Orquestra Vegetal de Viena” já criou mais de 150 instrumentos e o reportório do grupo conta uma série de géneros musicais, desde música clássica até eletrónica.
 
“Uma das coisas mais fascinante da digressão é aprender como os alimentos são diferentes por todo o mundo. (…) Muitas pessoas pensam que somos uma espécie de cabaré ou que fazemos apenas uma apresentação engraçada. Mas normalmente ficam surpreendidas quando descobrem que há muito potencial sonoro em legumes e verduras e que queremos fazer música realmente interessante com eles.”
 
No final do espectáculo, os músicos cumprem uma tradição que já tem 21 anos e oferecem os instrumentos a qualquer pessoa que os queira levar para casa.

                                        *****************************************

c) M.Cabral in "insólitos" 

08.07.24

Diálogo de dois gémeos, no ventre de sua Mãe ! Achei Interessante e... sem querer apelar a quaisquer Crenças, postei e espero que gostem !


Maroussia

 


No ventre de uma mãe, haviam dois bébés.

Um perguntou ao outro: 
-  Você acredita na vida após o parto?

O outro respondeu:
-  Claro que sim. Deve haver algo depois do nascimento. Talvez estejamos aqui para nos preparar para o que virá depois.

Que estupidez , diz o primeiro.
- Não há vida após o parto. Que tipo de vida seria essa?

O segundo diz:
- Não sei, mas haverá mais luz do que aqui. Talvez possamos andar com nossas próprias pernas e comer com nossas bocas. Talvez tenhamos outros sentidos, que não podemos entender agora.

O primeiro respondeu:
- Isso é um absurdo. Andar é impossível. E comer com a sua boca? Ridículo! O cordão umbilical nutre-nos e dá-nos tudo o que precisamos. O cordão umbilical é muito curto. A vida após o parto é impossível.

O segundo insistiu:
- Bem, acho que há algo e talvez seja diferente do que está aqui. Talvez não precisemos mais deste tubo físico.

O primeiro respondeu:
- Além disso, para ter realmente vida após o parto, então por é que ninguém nunca voltou de lá? O parto é o fim da vida e no pós-parto não há nada além do escuro, do silêncio e do esquecimento. Ele não nos levará a nenhum lugar.

- Bem, eu não sei - disse o segundo - mas certamente vamos nos encontrar com a mãe e ela cuidará de nós.

O primeiro respondeu:
- A mãe? Você realmente acredita na mãe? Isso é ridículo. Se a mãe existe, então onde está ela agora?

O segundo diz:
- Ela está ao nosso redor. Estamos cercados por ela. Somos dela. É nela que vivemos. Sem ela, este mundo não seria nada e não poderia existir.

O primeiro diz:
- Bem, eu não posso vê-la, então, como é lógico, ela não existe.

O segundo responde:

- Às vezes, quando você está em silêncio, e se concentrar,  vai ser  capaz de perceber a presença dela e ouvir a sua voz amorosa...!!
 
**______________________________________________________________________________**
Autoria:  Um escritor Hungaro de nome Útmutató a Léleknek. Segundo as pesquisas,  um meio que ele encontrou para "credibilizar"  Deus.  Através desta parábola, ele transmite a ideia de que esta vida é apenas uma preparação para o mundo vindouro.
 
c) M. Cabral - in - contos "insólitos" 

08.07.24

Agradeço a família que tenho, mas cada um tem a sua vida e afazeres. Daí eu escrever... Nem toda a distancia é "ausência" ! Nem todo o silêncio é "esquecimento" !!


Maroussia

 

Prezando eu a razoabilidade em tudo... porque não me contento se não a encontrar, houve alturas e esta é uma delas, em que eu me rendo ao  - inexplicável não se explica - sente-se e, aceita-se ou não... com uma  mudança de atitude!

Nem tudo pode ser como queremos... e por pensar assim, nunca prometo nada que saiba que não vou cumprir... digamos que sou categórica... mas pelo menos não entro pelos meandros do embuste e falsidade.  

Tudo isto para concluir que, apesar de tantas tentativas (infrutiferas) ao longo da minha existencia , o Ser Humano, em todo o seu contexto (salvo raras excepções), desilude-me cada dia mais um pouco e tal constatação,  "afasta-me" de uma sociedade (que me rodeia "obrigatoriamente" ), cada vez mais vazia de sentimentos, valores morais e ... afins. 

Não sou melhor do que alguém, mas sei quanto valho e isso me basta, para poder escrever o que sinto, sem qualquer tipo de preconceito...!
 
Solitária ? sim de todo ! mas... muito bem comigo,  porque sei que jamais irei fazer "fretes"  para agradar seja a quem for. 

Nota pessoal:  Solidão ?  É algo que não sinto ! Jesus Cristo   está sempre a olhar por mim, em todos os segundos dos meus dias... e tenho ainda os meus  "patudinhos"  a meu lado, com todo o amor  desinteressado que só eles sabem ofertar. 


®M.Cabral  ( in - "desabafos" - sem vitimização - )