Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

26.10.20

* - A triste geração que se stressa e frusta-se por tudo e nada... - *


Maroussia

122120304_120486093162125_9028789364568808859_n.jp

Deambulando pelas páginas da internet, encontro textos que me "prendem" a atenção, perante quão interessantes possam ser, para me fazer pensar. 
Aprecio quem sabe escrever bem e sobretudo quem sabe "focar" o que escreve, na realidade e faz de algumas palavras, "retratos" reais do que é a vida na sua vivência. 
Este tema é tão actual e convincente na veracidade, que mais uma vez eu tinha de partilhar. 
Compactuo com o que está escrito e se assim não fosse, tinha de admitir que contra factos, com esta leitura e perspectiva do que acontece, não há argumentos plausíveis para se "contestar"..
@M.Cabral -                            
                                                             - Transcrição -

"Andam de carro, uber, táxi… Não lavam suas cuecas, nem suas calcinhas... Não buscam conhecimento... Nem espiritualidade.

Não se encantam com decorações natalinas, nem com um ipê florido... no meio da avenida.

Reivindicam direitos de expressão e não oferecem nada em troca... Nenhuma atitude... Consideram-se vítima dos pais... Julgam... Juízes duros, Impiedosos. Condenam !

Choram pelo cachorro maltratado e desejam que o homem seja esquartejado. Compaixão duvidosa... Amorosidade mínima.

“Preciso disso... Tem que ser aquilo!”... E haja insatisfação... Infelicidade... Descontentamento... Adoecimento... Depressão... Suicídio…!!

Geração estragada... Inconformada... Presa em suas desculpas... Acomodada nas suas gaiolas de ouro.

Postam sorrisos, praias paradisíacas, mas não se banham no mar curador... Limpam o lixo na praia com os amigos e não arrumam a própria cama.

Em casa, estampam tristeza, sofrimento, dor…  A dor de ter que crescer, sem fazer por onde… merecer.”

by - Augusto Cury
imagem by net

comentários

comentar post