Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

03.04.20

Escrevi este texto poético, há uns bons anos mas, penso que retrata um pouco, este momento porque estamos a passar...!!


Maroussia

87186795_2719613801437744_1371294907704016896_n.jp

“” PRISÃO SEM GRADES “”

Acorrentada a mim mesma, dou comigo a pensar, quanto é inexistente a palavra Liberdade.

Deixo o meu espírito vaguear pelo desejo ou ânsia dessa liberdade que, para nós é efémera e, de repente, sou…

Sou a ave que voa pelos espaços etéreos, até que a seu contento pouse em qualquer lugar.

Sou o peixe que nada nas profundezas do mar, intocável na sua fidelidade ás águas.

Sou a fera, nas selvas densas de árvores ou nas planícies descobertas e despovoadas.

Sou a chuva que cai do céu, ás vezes em terríveis temporais, outras, mansinha e suave, matando a sede à terra que dela se sustenta.

Sou o Sol que aquece o rico e o pobre, dá luz ao dia e alimenta quem dele necessita para sobreviver.

Sou a Lua que com o seu brilho sereno ilumina as noites escuras. A eterna companheira dos enamorados, que nela se espelham.

Sou a brisa do vento, que vai contando baixinho os seus segredos á mãe Natureza, dizendo que se acautele com as suas intempéries.

Sou... não, não sou.

A realidade regressa à minha mente de simples ser humano e...

Sou... isso sim, prisioneira, de uma prisão sem grades !!

®M.Cabral

comentários

comentar post