Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

25.11.19

Sem título... porque não consigo dar-lhe um !


Maroussia

cerveja-bebendo-do-homem-só-infeliz-na-barra-ou-nimagem net

“ SEM TÍTULO “

De bar em bar, ele vai bebendo
porque o faz ninguém lhe perguntou,
talvez porque assim, menos vai sofrendo
por ficar sem alguém que o "abandonou".

O mais doloroso é que foi sem querer
pois quem ama não abandona o ser amado,
maldita a sorte, porque tinha de morrer
quem a vida mal tinha começado.

Amavam-se quase desde crianças
nenhum sabia como tudo começou,
o futuro, tinham-no cheio de esperanças
até ao dia em que a droga nela entrou.

Todos os castelos se espalharam pelo chão
todos os seus sonhos se desvaneceram,
porque com eles entrou essa maldição
lutaram forte mas, nem assim a venceram.

É triste como acaba horrivelmente
uma realidade que prometia ser tão bela,
já sem forças, ela não quis o suficiente
deixou que outros “vivessem” por ela.

Nem a força daquele imenso amor
chegou para a resgatar daquela vida,
para ela tudo perdera o seu valor
era como tantas, uma causa perdida.

Ele agora desgastado e consumido
bebe copo atrás de copo já sem gosto,
para não sentir o coração demais sofrido
tentando atenuar a dor do seu desgosto.

Quem dera que estas palavras bastassem
para dar suprema força a todos os viciados,
a DROGA, que todos eles a abandonassem
para serem livres e não viverem acorrentados.

®M.Cabral

23.11.19

Como tratamos a "Terra", que será o que deixamos numa incerteza de Vida, aos nossos descendentes, é de nos envergonhar como não "protectores" ...!!


Maroussia

                                                                                          imagem by internet

nature-3294632_1280.jpg

”  ECOLOGIA  “

Palavra tantas vezes pronunciada
situações que nem a toda a gente toca,
quando se vê matar à "paulada
aquele amor de bicho que é a foca.

Tanta gente a lutar em vão
numa luta intensa sem parar,
mas o Homem não tem coração
e mata pelo prazer de matar.

Ecologista é um defensor da natureza
aquele que contra tudo e todos a defende,
mas, logo surge outro, que a despreza
e assim, nesta luta ninguém se entende.

A terra,  assim a vão destruindo
o Homem não se coíbe de a estragar,
em vez de tentar ir reconstruindo
vai aos poucos com o Planeta acabar.

É impensável tamanha insensatez
porque tudo o que acaba não tem retorno,
com tanta demonstração de estupidez
vão destruindo a camada de ozono.

Este Mundo que podia ser um paraíso
de um Holocausto se está a aproximar,
quando tão pouco de nós era preciso
bastava-nos tão só,  a Natureza respeitar.

 

®M.Cabral