Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Uma narrativa por dia... !!

Sexta-feira, 07.08.20

21567600_4z1qc.jpeg
                Narrativa do Dia - Hoje... chorei (sem data, no tempo) !!

Há sempre aquele "tempo" certo para soltar emoções...eis que de repente, sinto uma enorme vontade de molhar os sulcos do meu rosto, com lágrimas sentidas e que... apetecem-me.
Durante uma parte da minha vida tentei ser o mais contida possível. Formal, correcta, simpática, educada, humana, compreensiva, arvorando os valores que fui absorvendo, como importantes para viver em "comunidade".
Não posso dizer que "engolia" sapos, até porque sempre soube dar o troco merecido, e embora "prestimosa", jamais usei de servilismo mas... engoli lágrimas de desanimo, desilusão e frustração ... Não daquela frustração, de querer e não ter, bens materiais ou status social ... mas a frustração da luta inglória por ideais marcantes, não só para mim, mas também para quem me rodeava.
Prisioneira do rótulo de mulher "forte", servi muitas vezes de muro, amparei quedas, fortifiquei laços, até tornei leve a "carga" alheia ... nada de que me arrependa mas... "sufoquei"  muitas lágrimas.

Hoje, vá lá "saber-se" o porquê chorei... e tão  simplesmente, porque me dei ao "prazer" de deixar molhar o meu rosto, de "verdades" esquecidas ou apagadas quiçá...! 
Curiosamente concluí, que de tudo, o que mais me havia esquecido, foi de mim mesma e por isso... Hoje chorei !!

autoria de__ M.Cabral_pt®

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maroussia às 19:20

Tudo o que escrevo, para mim é "importante", pese embora o facto, de poder ser completamente "desinteressante", para outrem, algo que entendo muito bem... posto este pequeno texto, que encontrei na "caixinha das memórias" e que vincula a Amizade...!!

Quinta-feira, 23.07.20

margarida.jpg

" Margarida " 

Margarida nome de flor campestre
que brota dos campos sem cuidados
mulher de fibra criada no agreste
Alentejo, que dá rebentos tão amados

Carismática, nos seus sentimentos
de amor, carinho, ternura e de paz
vai pela vida tropeçando nos lamentos
pois alguns desgostos a vida lhe traz

Mas se hoje cai, amanha se levantará
disso não haja a mínima duvida sequer
porque jamais coragem alguém terá
para derrubar esta força de Mulher

Por isso Margarida nome de Flor
Deus... de ti, Ele sempre cuidará
porque quem vive sempre dando amor
só mais amor… Dele, receberá  !!

* nota: Texto escrito para Margarida Camacho, pelo seu aniversário em 31/12/09 (o tempo passa num átimo) 

®M.Cabral

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maroussia às 10:54

O inexplicável, não se explica... entende-se, pondera-se e aceita-se !!

Segunda-feira, 29.06.20

21668492_o4UV5.jpegImagem by net

 Texto de um Diário (falhado)

Olá meu caro "amigo" 

Desculpa a minha ausência (no fundo até descansaste um pouco de mim).
Não te esqueci de todo, aliás sabes que já não sei "viver" sem ti. Só que tenho andado um pouco "estranha", não diria que mal mas, menos bem.
Hoje, depois de jantar, fui a casa da filhota, para tomarmos café. Os homens para a sala da TV, em volta dos jogos, as mulheres ou seja a parte da minha prole feminina, na cozinha, em amena cavaqueira. A conversa daqui e de acolá, foi parar ao passado.
É curioso, como recordámos tantas coisas, boas e más, e à medida que a conversa foi fluindo, fomos "rebuscando" memórias e emoções.
Perdas, com lágrimas, lágrimas com "ganhos", nascimentos e vitórias, revivi de tudo um pouco.
Ri em determinadas "passagens" mas, também humedeci os olhos em outras.
Digamos que foram 3 horas como já ha muito tempo não vivenciava, sem telemóveis, sem tablets, sem tvs, sem computadores, como se o tempo tivesse "recuado". Em cima da mesa, apenas se viam chávenas de chá fumegante, um bule e um prato de biscoitos. 
Agora estando aqui para desabafar um pouco contigo, sinto-me mais plena, mais "aconchegada", porque nos dias que correm é tão difícil conseguir 3 horas, para simplesmente, apenas se conversar, e pensar que hoje isso aconteceu, enche-me a alma...!!

Agora vou descansar, se volto ou não amanhã não sei, mas volto... quiçá sine die !!

®M.Cabral

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maroussia às 01:53

Esta Lisboa que eu amo. Linda antiga e bela, hoje nem tanto, o progresso pode ser "lucrativo" para alguns, a mim, destrói-me as memórias de infância

Sexta-feira, 13.12.19

 

18555967_1336575039741634_4100804358155022068_n.jp                                                            imagem by internet

"Pregões de Lisboa"

Como recordo os meus tempos de menina
em que pelas ruas da minha velha Lisboa,
se ouviam belos pregões a cada esquina
em todos os bairros, de Alfama á Madragoa.

Com a mão na cintura passava a Varina
apregoava “quem quer sardinha” com voz forte,
logo gritava “olha o Século” o pequeno Ardina
a seguir o Cauteleiro “quem quer a sorte”.

Até a água também merecia o seu pregão
e aos Saloios ninguém pedia meças,
“água fresca” gritavam de bilhas na mão
que eles carregavam das fontes de Caneças.

Haviam ainda os “Moços de Recados”
que até mudanças eles faziam a pé,
e uns outros um pouco menos lavados
que davam pelo nome de “Limpa Chaminé”.

Até o Chinesinho que mal falava sequer
tinha a sua maneira de apregoar,
“glavatas" muito lindas quem as quer”
penduradas num pau para as mostrar.

Das velhas ou antigas tradições
da minha querida e saudosa Cidade,
são com certeza todos esses pregões
das muitas que recordo com saudade.

E se para alguns caíram em esquecimento
da minha mente jamais vão desaparecer,
recordo-os com carinho em cada momento
porque as Tradições de um povo não devem perecer...!!

®M.Cabral

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maroussia às 23:28





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Agosto 2020

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031



O Tempo não pára... !!