Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

02.08.20

Mais uma "narrativa" entre muitas... Analiticamente "escrevendo"... !!


Maroussia

21563907_4zvuW.jpegby net
"Narrativa do Dia" - Analiticamente "escrevendo"... !!

Nada melhor que um calmo dia de Domingo, para " divagar " e, sem dar-me conta, comecei a "escrevinhar", afinal a importância dos meus pensamentos, é sempre relativa, valem pelo que valem, mas... "retratam-me" um pouco !!

Por vezes dou comigo a pensar quão "complexo" é o Ser Humano. Gosto muito de observar o comportamento da Sociedade em que estou inserida (concorde ou não, faço parte de um todo).

Para tentar entender melhor o que me rodeia, optei por separar as "águas"...

Uns querem "tudo" e pouco têm... outros têm pouco e querem "tudo". Não seria mais consentâneo e profícuo, haver uma base mais determinante que seria (a meu ver)... o quanto baste ??!!
Claro que não me refiro à pobreza económica, (tema por demais extenso e delicado, que teria de ser "tratado" com muito cuidado e "generosidade") a minha " análise " (perdoem o nome pomposo, quem sou eu para analisar), recai mais no "estar" de cada um, nesta já referenciada Sociedade.
Uma guerra dos "Mundos" trava-se nesta "arena" a que damos o nome de existência. Fazem-se sobre-posições, que se tornam verdadeiros "atropelos", seja a que custo for para ser o... tal.
O que mais sabe, o que mais tem, o que mais vale, tudo corroborado pela palavra "status"...!
Isto é preocupante, porque se descartam valores morais, como educação, honestidade, sinceridade, carácter e atitude. Cada vez mais, deixamos de ser exemplo de virtudes, para os vindouros.

Haverá como inverter ? de todo que sim...! mas a minha pergunta persiste... haverá quem queira inverter ? Fica a dúvida no ar... !!


autoria de__ M.Cabral_pt®

21.07.20

O meu maior problema sou eu mesma... penso de que !!


Maroussia

difusa.jpeg

                      Texto de um Diário (falhado)

" Coisas dificeis de ... explicar ! "

Olá meu querido amigo, tenho andado "ausente"... mas nada tem a ver contigo. No fundo é uma ausência de mim mesma.
Mas como me apetecia, dissertar um pouco... quem melhor do que tu para me aturares.
Sei que sou difícil, até de entender, mas confio no teu "discernimento"... !
Tudo começa porque o inexplicável, não se explica. Tal como no inacreditável, ninguém acredita, porém certas situações, a meu ver, tornam-se "inéditas", porquanto se apresentam numa analogia assertiva, não passando de simples "acasos" aleatórios !
Sei que assim de repente não estás a entender-me mas, não te assustes meu amigo, de todo que não perdi a sanidade mental, apenas quem me conhece bem, pode entender o porquê de escrever assim.
Tudo se resume, ao simples facto de por vezes, conhecer pessoas (sem sequer ser pessoalmente) e a sintonia é tão forte e imediata, que me deixa a pensar deste modo.
Outras, estão mais junto a mim e quase não existe feed-back, vá lá saber-se o porquê.

Na realidade,  há "coisas" difíceis de explicar...!!

®M.Cabral

06.06.20

uffa... mais um dia de "cansaço"...!!


Maroussia

21627175_uKjuR.jpeg

                Texto de um Diário (falhado) 

* Fiz compras, limpei pó, aspirei, lavei roupa, enfim fui uma “menina” bem comportada. Aquilo a que "pomposamente" chamam de “dona de casa”. O engraçado e por mais caricato que possa parecer, tenho sempre a sensação que a casa é que a minha “dona”. É ela que “manda” na minha vontade, que me escraviza, que me obriga a fazer o que por vezes nem me apetece.
Claro que eu posso sempre rebelar-me mas, ninguém consegue viver num “caos” ou na desordem total muito tempo.

Assim tenho de ser, mãe, esposa, governanta, empregada de limpeza, dama de companhia, enfermeira, moça de recados, contabilista, gestora e, tudo isto de preferência, com um sorriso nos lábios.

Acredita meu "amigo" que isto cansa e como cansa. Sinto aquele cansaço do dever cumprido, sem o sabor da recompensa. Se calhar nem me compreendes, mas eu desabafo contigo na mesma e sabes porquê. Tu escutas-me... em silêncio, sem me recriminares, sem fazeres juízo de valores, com paciência e, podes crer que é só isso que eu preciso.

Repara que escrevo preciso, logo, não tenho... Quem me escute em silêncio mas, aquele silêncio cúmplice, feito de compreensão e atenção. Quem escute as minhas palavras e, não só, simplesmente, as “ouça”. Quem faça parte da "minha" vida e não “passe” apenas por ela. Claro que nem tudo é assim tão mau, nem sequer quero que me vejas como uma “vítima”, nada disso, porque não fico bem nesse papel, não me "encaixo" nele, se calhar sou um pouco perfeccionista, e isso atrapalha. 

Existe a família,  com a alegria das crianças que gerei, “ajudei” a crescer em união com o pai,  a formar na sua condição de seres humanos, e que muito nos orgulham. Mas, não é só o mundo à minha volta que existe, eu também quero “Existir”, será que é pedir tanto assim ?

Penso que não, afinal todo o ser humano tem o direito de poder dizer... Existo, reparem em mim. Sei que um dia vou ter a coragem de soltar um grito bem alto e dizer. EU ESTOU AQUI !!
Por enquanto, vou “estando” por aqui, neste nosso espaço de “amena" cavaqueira !!

Até amanha meu "amigo"... quiçá !! **

(algures por meados de Novembro passado)

®M.Cabral

02.05.20

Cansaço, desesperança ou "simplesmente"... melancolia ??!!


Maroussia

Que Maio seja o mês " prometido "... aquele, pelo qual todo o "Mundo" anseia. Queria muito acreditar que sim, mas os factos que analiso e constato todos os dias, deixam-me com "sérias" dúvidas mas... quem sou eu, para contrariar quem "sabe" ? Apenas são as "minhas" dúvidas.

O meu cansaço já é tanto, de não descansar, que nem o sono o vence. As insónias "ganham" nesta luta interior e constante. 

Há cansaços, que apenas um forte e reconfortante abraço, faz mais efeito do que o melhor dos "leitos"... quiçá o meu seja desses ... ??!!

®M.Cabral

03.04.20

Escrevi este texto poético, há uns bons anos mas, penso que retrata um pouco, este momento porque estamos a passar...!!


Maroussia

87186795_2719613801437744_1371294907704016896_n.jp

“” PRISÃO SEM GRADES “”

Acorrentada a mim mesma, dou comigo a pensar, quanto é inexistente a palavra Liberdade.

Deixo o meu espírito vaguear pelo desejo ou ânsia dessa liberdade que, para nós é efémera e, de repente, sou…

Sou a ave que voa pelos espaços etéreos, até que a seu contento pouse em qualquer lugar.

Sou o peixe que nada nas profundezas do mar, intocável na sua fidelidade ás águas.

Sou a fera, nas selvas densas de árvores ou nas planícies descobertas e despovoadas.

Sou a chuva que cai do céu, ás vezes em terríveis temporais, outras, mansinha e suave, matando a sede à terra que dela se sustenta.

Sou o Sol que aquece o rico e o pobre, dá luz ao dia e alimenta quem dele necessita para sobreviver.

Sou a Lua que com o seu brilho sereno ilumina as noites escuras. A eterna companheira dos enamorados, que nela se espelham.

Sou a brisa do vento, que vai contando baixinho os seus segredos á mãe Natureza, dizendo que se acautele com as suas intempéries.

Sou... não, não sou.

A realidade regressa à minha mente de simples ser humano e...

Sou... isso sim, prisioneira, de uma prisão sem grades !!

®M.Cabral

14.02.20

Saint Valentine's Day... !!


Maroussia

14.jpg
O dia de São Valentim era até há algumas décadas uma festa comemorada principalmente em países anglo-saxões, mas ao longo do século XX o hábito estendeu-se a muitos outros países, incluindo o nosso !! 
Sobre a sua origem, há várias versões escritas, o que  as une entre si, é o Santo e o Amor (porque ele se enamorou apaixonadamente).  O bispo Valentim, era um romântico e foi executado, por contrariar ordens ao celebrar casamentos em tempos de guerra. Após a sua morte, foi  considerado mártir pela igreja católica, e assim passou a São Valentim. 
Muito se pode escrever, mas nada que todos não tenhamos conhecimento ou não o possamos ter. Por essa acessibilidade, limitei-me a colocar este "pequeno" apontamento. 
Quero apenas realçar o texto da imagem, publicada como mensagem,  porque é esse o meu intuito !!

®M.Cabral 

12.02.20

Filhos da Guerra... Crianças feitas "grandes" à força, por gente sem escrúpulos... !!


Maroussia

guecri.jpgImagem by google

Fico horrorizada em frente à televisão, 
quando vejo imagens tão cruéis e reais,
a minha raiva sobrepõe-se à compaixão
pois são anti-humanas e tétricas demais.

Por mim “intitulados” Filhos da Guerra,
mas deviam chamar-se Filhos do Sub-Mundo
o ódio que sinto, é tanto que quase me "cega"
ao ver tantas crianças naquele quadro imundo.

Aquelas guerras, sem tréguas e sem sentidos
são tão incrédulas que nos parecem ficção,
quando vejo aqueles rostos já tão feridos
e de tão enfraquecidos, quase inertes, sem acção.

Corpos estropiados e famílias desmembradas
e todo este horror pela ganância do poder,
crianças que em vez de brincar são armadas
para matar e lutar em sofrimento, até morrer…

De fome se arrastam e vão caindo pelo chão
esfarrapados, despidos de cuidados, até á morte,
e pensar que é o Homem por desmedida ambição
que sem pudor vota seres humanos a tão má sorte.

Direitos Humanos, que palavras tão sem sentido
apregoados aos quatro ventos, pelos governantes,
que Direitos Humanos, tem todo o ser que é ferido
se nem para dizerem NÃO, lhes conferem atenuantes.

A minha dor e raiva são sentidas de maneira tal
de pertencer a uma “ raça humana” tão inculta,
que mil vezes preferia pertencer ao reino animal
pois a um irracional, não se pode imputar culpa !!

®M.Cabral

09.01.20

Borbolete-se ... porque não ?!


Maroussia

 

Tenho postado alguns vídeos de "motivação", algo que faço sempre com muito gosto, talvez porque a Vida, fica muito mais fácil de ser vivida, quando entendemos em razão, os seus porquês e a própria ligação com o Universo. 
Nada morre sem ter nascido e nada nasce que não tenha fim.  O que temos para viver é o "entretanto".
Se o fizermos com algum conhecimento cientifico, onde consigamos entender que tudo o que nos rodeia, interliga-se de um ou outro modo,  talvez se possam vislumbrar novos horizontes e quiçá, conseguirmos uma vivência mais aprazível. 
Oxalá este vídeo, seja do vosso agrado, como foi do meu, daí a partilha !

®M.Cabral

30.12.19

Palavras perdidas no tempo que resta, para virar mais uma página... !!


Maroussia

d68e637af00963315a73bcb14e8a6c47.jpg

Hoje
Caminho devagar, sem pressas

Ontem
Caminhei apressadamente... e durante muito tempo caminhava de tal modo, que sem dar por isso, tropeçava nas pressas que tinha.

A vida que passei a caminhar, tantas vezes para "nenhures", fez-me tantos atropelos em mim mesma, mas ainda assim, teimava em ter "pressa".

O tempo é uma mais valia, para uma "aprendizagem" baseada nele mesmo... basta darmos ao tempo todo o valor que ele tem e usufruir de tudo o que ele nos oferta...

Talvez por isso, "agora" atento a todos os pequenos pormenores, que antes me passavam despercebidos, e talvez por isso...

hoje... caminho devagar, sem pressas !!

®M.Cabral

22.10.19

Carpe Diem... !!


Maroussia

 

calma.jpg

Sinto orgulho do que tenho feito ao longo da minha vida e que resultou pela positiva.

Não me envergonho das falhas que cometi... Poderia acontecer, senão tivesse aprendido coisa alguma, com as mesmas mas, aprendi muito.

Assim, desfruto do hoje, porque o ontem já foi, o agora, quando eu acabar de escrever, já é passado, e o amanhã, pode nem o ser.

Vivo o presente... Não "adjectivo" sentimentos, sejam eles em "moldes" agradáveis ou nem por isso.

Simplesmente e serenamente... Vivo ! Carpe Diem !!

®M.Cabral