Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

MAROUSSIA

Um pouco de mim... Sobre o que sinto, ouço, escrevo e gosto !!

12.09.20

Ficção, verdade ou fantasia... o texto está impregnado de "sensibilidade", nas palavras que querem deixar transparecer "sentimentos"...!!


Maroussia

b25b8d.jpgimagem by net
"" Amor... verdade ou fantasia !

Beijaria os seus lábios
Do anoitecer ao sol raiar,
Se correspondido fosse
Nunca iria acabar.

Mas sabemos que nesta vida
O destino é cruel,
Separação é algo amargo
Como o sabor do fel.

As vezes não esperamos
O que vamos encontrar,
Quando tudo é por acaso
Por acaso vai se acabar.

Muitas vezes violento e forte
É o nascimento de um amor,
Mas se ele não é vivido
O que sobra é muita dor.

Trás sua boca para minha
Trás seu corpo para o meu,
Faz de conta que é verdade
Um amor que nunca se perdeu.

Dentro do meu pensamento
Talvez chegasse a existir,
Foi só minha a fantasia
De chegar e de... partir !

Texto by L.Carlos.Br  ""

Obrigada amigo pelo "ofertado" contributo !
®M.Cabral

20.07.20

O tempo passa, a distância separa, mas... os " elos " de uma Amizade sentida, mantém-se unidos. Há uns bons anos atrás, escrevi este texto para alguém muito especial, uma verdadeira "guerreira". Hoje, "escolhi" publicá-lo, sem porquês...!!


Maroussia

natriz.jpg

" Matriz Humana "

Este é um poema de análise avalizada
e embora tudo faça para ser muito forte,
a pessoa em questão tem sido fragilizada
mas é com orgulho que mantém o seu porte.

Ao carácter humano chama-se personalidade,
ousado, introvertido ou até mesmo irreverente,
o importante é que a sua "matriz" seja a verdade,
honestidade e frontalidade, sempre presente.

Carisma, sobriedade e alguma tolerância
tudo adjudicado a uma dose de coragem,
isenta de inveja, maus fluidos ou ganância,
são sentimentos, que marcam a sua imagem.

Sofredora, por vezes carrega nos ombros
o sofrimento alheio e o seu interiormente,
capaz, inteligentemente se ergue dos tombos
que a vida lhe rasteira constantemente.

Responsável, por vezes até em demasia
tudo quer resolver e encontrar a solução,
e assim vai ficando a sua vida mais vazia
porque ficam barreiras no seu coração.

Não por frivolidade nem sequer desamor
porque é carinhosa, meiga e sensível,
e quem lhe conseguir incutir o “ardor”
conseguirá olhar uma mulher com nível.

É este o retrato bastante sintetizado
de Alguém que eu prezo e considero,
espero não ter feito juízo precipitado
e que seja sentido, como um aval sincero.

Nota: Preservo o nome da pessoa em questão, por respeito e porque não a quero expor,  uma vez que os meus blogs são públicos. Afinal o que importa mesmo, é o conteúdo e intuito do texto. 

®M.Cabral

28.04.20

O valor das Palavras, é incomparavél, nada as substitui mas...Devem usar-se, com muito cuidado... !!


Maroussia

copia.jpgby net

"Palavras" 

Gosto de com as palavras brincar
de vê-las alinhadas e perfiladas,
usá-las, para com elas demonstrar
sentimentos ou outras razões faladas.

Escrevo com as palavras, poemas
falo com elas de amor e de paixão,
retrato assim variadíssimos temas
com palavras tento chegar à solução.

Em charadas ou em palavras cruzadas
brinco e jogo com elas alegremente,
leio nelas tantas coisas engraçadas
e outras que me perturbam a mente.

Palavras, parecem não ter importância
mas, com elas tudo se transmite,
algumas, são de grande relevância
outras, parecem “carregar” dinamite.

Palavras, de amor ou de carinho
sentidas com alguma intensidade,
umas, vão-se ficando pelo caminho
outras, duram uma eternidade.

Com palavras também podemos magoar
assim sendo, há que saber como as dizer,
porque se as soubermos bem utilizar,
podemos evitar a quem as ouve, o sofrer.

Aquelas que se prendem na garganta
que por vezes não queremos divulgar,
será que é pela amargura ser tanta
ou apenas, por nos querermos calar.

Não calem as palavras no coração
porque há sempre tanto para dizer,
não deixem os problemas sem solução
para depois não se virem a arrepender.

Escolham sempre as palavras adequadas
todos nós o deveríamos saber fazer,
não haveriam tantas almas torturadas
e das Palavras só retirávamos prazer !!

®M.Cabral